Patrícia França Fã Clube

quinta-feira, 24 de março de 2016

Patrícia França, Mouhamedh "Encontro"

Patrícia França, Mouhamedh "Encontro"

Fátima Bernardes recebeu no Encontro desta quinta-feira 24/3 Patrícia França

'Encontro' recebe Paulo Ricardo, Patrícia França e Mouhamed Harfouch.
Fátima Bernardes recebeu no Encontro desta quinta-feira (24/3) o cantor Paulo Ricardo, a atriz Patrícia França, o ator Mouhamed Harfouch. Entre os temas do dia, a apresentadora mostrou exemplos de pessoas que driblam as dificuldades financeiras com trabalhos informais. O cantor Paulo Ricardo ainda apresentou o aplicativo para a nova temporada do SuperStar.

Fátima Bernardes posa com os convidados do programa
Patrícia França e Fátima Bernardes são só sorrisos
A apresentadora tira mais fotos com os convidados




Patrícia frança,Paulo Ricardo e Mouhamedh participam do "Encontro"

Patrícia frança,Paulo Ricardo e Mouhamedh participam do "Encontro"


Patrícia França no "Encontro" com Fatima Bernardes 2016

24/03/2016 O Dia Esperado com Patrícia França




Foi um dos Programas mais falado e esperado do Ano, Fãs de Patrícia França se uni no Instagram a pedido da presença estrela.E chegou o dia!

Patrícia França no "Programa Encontro" 2016


Programa Encontro hoje foi assim 








quarta-feira, 23 de março de 2016

Patrícia França no Programa "Encontro" com Fatima Bernardes

Amanhã Patrícia França estará no Programa "Encontro" com Fatima Bernardes ás 10:50
@patriciafranca.fc e Patrícia França Fã Clube

segunda-feira, 21 de março de 2016

segunda-feira, 14 de março de 2016

sábado, 12 de março de 2016

PATRÍCIA FRANÇA Theatro Net São Paulo "Ou Tudo Ou Nada"

Estreamos lindamente no Theatro NET São Paulo, com casa cheia e muita alegria!!! E os ingressos estão voando. Correeeeee 🎭👮🏼😍💥👏🏻👏🏻 Garanta já o seu: http://bit.ly/1R1OsU9 — em São Paulo

Patrícia França Theatro Net Rio "Ou Tudo Ou Nada"









Patricia França Carreira Completa


Confira Carreira Completa #patriciafrança #carreira #cinema #teledramaturgia #teatro

Teledramaturgia
1992: Tereza Batista .... Tereza Batista
1993: Renascer .... Maria Santa
1993: Sonho Meu .... Cláudia
1995: Engraçadinha... seus amores e seus pecados .... Freira
1995: Você Decide .... Dalva Episódio: "Pacto de Silêncio"
1995: A Farsa da Boa Preguiça .... Nevinha Especial da Rede Globo
1995: O Fim do Mundo .... Lucilene
1996: Salsa e Merengue .... Madalena Sobral
1998: Você Decide .... Episódio: "Guerra Suja"
1998: Você Decide .... Rosana Episódio: "O Doce Sabor do Sucesso"
1998: Terça Nobre .... Renato Aragão Especial Episódio: "Oliver Twist e Didi"
1999: Suave Veneno .... Clarice Ribeiro
2001: A Padroeira .... Blanca de Sevilla
2003: Chocolate com Pimenta .... Sofia Menezes
2004: A Escrava Isaura (Rede Record) .... Rosa
2005: Prova de Amor (Rede Record) .... Diana Alba
2007: Luz do Sol (Rede Record) .... Eliana Souza
2009: Poder Paralelo .... Nina Fagundes
2015: Malhação....Delma
Cinema
1991: A Última Terra
1992: Contos de Balneário
1993: O Calor da Pele.... Zélia
1994: Chuvas e Trovoadas.... Filha do professor
1996: Tieta do Agreste.... Imaculada e Tieta (jovem)
1999: Orfeu.... Eurídice
2000: Chega de Cangaço
2003: As Tranças de Maria.... Maria
2007: Mãos de Vento, Olhos de Dentro
2009: Flordelis: Basta uma Palavra para Mudar

Teatro
1985 - A Ver Estrelas
1994 - Peer Gynt.... Solveig
1994 - Aladim.... Jasmine
1995 - Péricles, príncipe de Tiro.... Marina
2002 - Terceiras Intenções.... Ana Paula
2006 - A Beata Maria do Egito.... beata
2015 - Ou Tudo ou Nada(Temporada).... Vicki Nichols

Patrícia França no Theatro Net São Paulo "Ou Tudo Ou Nada"


Eles estão chegando em SP, Ou Tudo Ou Nada dia 11 de março no Theatro NET São Paulo sexta e sábado às 21h e domingo às 17h

Venha conferir essa deliciosa comédia musical, protagonizada por seis desempregados que se aventuram num striptease para pagar suas contas. Garanta seus ingressos:

Patrícia França um dos seus livros preferidos "O Caçador de Pipas"


Um dos Livros preferidos de Patrícia França "O Caçador de Pipas"
Trecho do Livro: "Quando você mata um homem, está roubando uma vida. Está roubando da esposa, o direito de ter um marido, roubando dos filhos um pai. Quando mente, está roubando de alguém o direito de saber a verdade. Quando trapaceia, está roubando o direito à justiça."

Patrícia França em prova de Amor "Diana e Julio" nasce sua filha




Patrícia França "Entrevista"

@patriciafranca.fc (instagram)


ENTREVISTA

Simples, mas guerreira. Assim é Patrícia França valoriza as pequenas coisas da vida e aproveita o tempo que tem entre as gravações para isso. Entre um gole de café e uma mordida no pão com manteiga, a atriz esquece o "glamour" da televisão e mostra que ainda conserva os mesmos hábitos da menina que, aos 19 anos, deixou o Recife para protagonizar a minissérie Tereza Batista, na Globo. "Comecei fazendo teatro muito cedo, aos nove anos. Minha cabeça é outra. A fama e os holofotes não chamam minha atenção", garante.

O que fez você aceitar o convite para A Escrava Isaura, sua primeira vilã?

A possibilidade de fazer uma vilã como a Rosa. Vi a reprise da primeira versão. Mas, mesmo assim, ainda era muito criança. Lembrava-me de algumas cenas e da competência da Léa Garcia ao dar vida à personagem. A imagem dela fazendo aquela escrava me fez pensar que era um papel que daria pé. Foi muito bacana, me diverti e diverti também os meus colegas fazendo. Foi um divisor de águas na minha carreira.

Por que você sente isso?
Descobri o meu humor a partir daquele trabalho. Não que eu fosse uma pessoa triste, mas encontrei uma veia cômica em mim até então muito pouco explorada. Isso é muito bom para um actor. A comédia é sempre o melhor lugar, tanto na vida quanto na arte. Foi diferente de quando me chamaram para Prova de Amor. Minha primeira reacção foi o receio.

Do que você tinha medo?
Comecei enxergando a personagem com preconceitos. É que no Brasil a gente tem tantos exemplos ruins na polícia, isso me deixou tensa. Mas o Tiago Santiago falou comigo e disse que a idéia era mostrar uma policial do bem, e existem várias por aí. Mas me incomodou ter de segurar uma arma. Sempre tentava tratar a cena com muita ética, evitando violência. Mas esse receio acabou quando li a primeira cena, no primeiro capítulo. Tinha um tom de série americana, e isso começou a me entusiasmar. Além disso, não faço muitos personagens urbanos. No final, acabou sendo um trabalho enriquecedor sob vários aspectos. Sem dúvida, foi o personagem que mais me deu trabalho, mas por minha própria vontade. Cheguei a fazer três aulas de karatê para uma cena. Eu pedia esse suporte, queria fazer bem feito. Também tive aulas de defesa pessoal e de como manusear uma arma.

Quando você estreou na televisão, protagonizou a minissérie "Tereza Batista". Isso te assustou?
Isso não fazia minha cabeça. Queria fazer direito o papel, não me ligava nessa coisa de virar estrela. Eu vim do teatro, é uma outra cabeça. Pensava só no trabalho. Acho que essa humildade acabou me ajudando dentro e fora da emissora. A maneira como lidei com tudo isso numa cidade grande, longe da família, foi a mais madura possível. Foi difícil, as circunstâncias por trás me assustaram. Eu tinha 19 anos e nunca tinha me afastado da minha família. De uma hora para a outra, estava na tevê, nos jornais...

Como isso aconteceu?
O teatro sempre fez parte da minha vida, desde criança. Sou do tempo em que a gente fazia teatro na escola. Aprendia artes no palco. Tudo começou aí. Fazia teatro na escola desde os nove anos e ingressei num curso de teatro profissional aos 13 anos. O meu teste para "Tereza Batista" foi feito em Recife. O director queria alguém que pudesse fazer as duas fases e que tivesse sotaque. Aí me acharam. Antes de fazer o teste, e aí é que está a grande diferença, o director foi me ver num espetáculo. Ele pediu para me cumprimentar no camarim. Ele me viu e, como eu era muito novinha, ficou receoso por causa da idade. Quando ele entrou, eu estava colocando um batom escuro. Terminei a maquiagem e virei o rosto. Ele gostou tanto daquele movimento que virou uma cena da minissérie que foi inclusive para a abertura. Ela está no espelho, coloca o batom e se vira.

Foi difícil lidar com a fama?
Foi complicado no início. Não entendia que precisava usar uma máscara, sair de casa sempre com um sorriso pronto. Acho que todo mundo tem uma dose de timidez, e não fujo à regra. Essa foi uma barreira minha, mas pouco tempo depois eu percebi essas coisas e acabei me acostumando. Só estava habituada ao teatro.

Patrícia França "Diana Alba"


Patrícia França Poster

poster
Um dos personagem Marcante "Teresa Batista" cansada de Guerra
Quem Gostou Compartilhe esse grande sucesso #patriciafrança #teresabatista #minisserie #patriciafrancafaclube

PATRÍCIA FRANÇA POSTER

POSTER
Confira pelo instagram @patriciafranca.fc e pelo Facebook Patrícia França Fã Clube


Patrícia França em Quinteto Violado


Para quem se lembra e para quem não lembra.
Em 1992 cantava no grupo Quinteto Violado
Confira as Músicas:
Lado A:

1-Como a Natureza Gosta
2-Algaroba
3-Trem de Alagoas
4-Reisado
5-Madalena
6-Numa Sala de Reboco
7-Te Amo Menino
8-Menino Moleque
Lado B:
1-Oropa, França e Bahia
2-Paraíba
3-Anita Cruz Violeira
4-Upa! Neguinho
5-Cara Pintada
6-Oriente
7-Olha Pro Céu
8-Maringá
9-Estrada de Ferro